..Bem vindo ao mundo invertido, surreal, abstrato e desconexo que surge a partir desta realidade imaterial.. cada vez mais invertido, surreal, dadaista,expressionista, abstrato, desconexo e subversivo, com muito orgulho disto..

26 maio, 2010

Cronicas de LuneReal : A menina e o homen de terno ( part 2)

Imagem Tim Burton





continuando...

__________________


Sophie estava sendo inundada por questões, porque Lygia nunca havia dito antes que tinha um pai, como uma “amiga imaginária” teria uma família? Será ela mesma, Sophia, teria criado aquele homem? Ela tentava lembrar-se desde quando a menina de cabelos loiros estava na sua vida, não conseguiu lembrar, sentiu uma sensação estranha, como se uma resposta estivesse implícita, como se ela não quisesse aceitar a verdade, algo novo para Sophie, mas ela logo deixou de lado, o homem ainda estava lhe oferecendo uma resposta.
O rosto do homem antes com traços firmes e duros, agora aliviava seu pesar, parecia que aos poucos estava mudando para uma feição suave, talvez apenas impressão, Sophie disse para si mesma e voltou a olhar para a menina loira de olhos verdes, ela estava de mãos dadas com aquela figura peculiar, algo
dentro dela pareceu se mover, certa ponta de ciúmes sobressaiu entre todas as emoções turbulentas que lutavam dentro dela, como aquela ingrata nunca havia dito que tinha um pai, amigas então, amigas não escondem esse tipo de coisa, a menina sentia-se solitária como nunca, todos sabiam mais que ela, seu mordomo, as crianças da escola, seu pai, sua mãe, todos, ela se sentiu mais uma vez como se estivesse apenas observando tudo acontecer de longe, ela era uma simples observadora no grande teatro do mundo, apenas um figurante em sua própria vida, segurou por um momento uma lagrima e tentou se recompor, não era porque estava com o pai de Lygia que deveria deixar transparecer seu interior, ela nem o conhecia.
A mão estendida do homem ainda estava á espera de uma resposta, a menina com Chanel ainda se mantinha na cabeceira da cama, alguns segundos havia se passado desde a ultima frase pronunciada no quarto, o olhar de Sophie se mantinha perdido, parecia travar alguma luta interior, Lygia bem conhecia este tipo de coisa, sempre que algo assim a acontecia tinha de esperar a amiga chegar a uma conclusão por si mesma, caso contrario aquilo ficaria atormentando-a por um bom tempo, ela não sabe lidar muito bem com escolhas, murmurou a amiga imaginária para seu dito pai, ele franziu a testa levemente e logo voltou a sua feição suave, como uma estatua ele ficou com a mão estendida, não posso ajudar em suas questões internas minhas cara Sophia mas posso lhe ajudar a compreender tudo o que está a sua volta e a partir disto você irá entender melhor a si mesma, o homem falou em tom suave, suas palavras chegaram até a menina na cabeceira e adentraram seu interior.
As turbulentas questões que habitavam dentro de Sophia clamavam por uma resposta, algo que as levasse até o caminha da resposta, uma luta travada entre tentação e medo, possibilidades obscuras se formavam dentro da mente da garota de pele alva e mente solitária, ela estava acostumada a lidar com situações do parecidas, mas esta tinha algo a mais, não se tratava de algo trivial ou mundano, era sobre Lygia, aquela que lhe fazia companhia em todos os momentos tristes e vazios, foi então que dentre aquele mar revoltoso de cores e lembranças, razões e conseqüências, duvidas e desejos, sobressaiu um escolha, arriscada, ousada, um salto na escuridão, Sophia havia decidido, ela retomou consciência e voltou ao quarto, saindo de seus pensamentos, foi em direção a lateral da cama, desceu da mesma e deu alguns passos na direção da mão que lhe daria as respostas, ou pelo menos lhe indicaria o caminho, talvez ela estivesse equivocada, mas ela teria de arcar com os riscos e não achou nada que a prendesse naquela cidade cinzenta e deprimente, a menina pressupondo que iria acontecer algo inesperado ao aceitar a proposta, já considerava a possibilidade de nunca mais voltar, ela sentiu-se aliviada.

Lygia abriu um sorriso quando a amiga chegou próxima, ela conseguia ver nos olhos de Sophie a resposta da pergunta, era um sim, a menina loira soltou a mão de seu pai e foi em direção á outra menina de cabelos negros e curtos, eu sabia que você iria atravessar a porta, ops, que você iria fazer a escolha certa, sua palavras eram banhadas por um olhar brilhante e um tom feliz, por um momento veio o pensamento de desistir mais já haviam descoberto sua resposta, era tarde demais.
A feição suave do homem parecia estar avançando sobre a face toda, até os olhos que mandavam olhares frios agora estavam ficando tão verdes quanto os de sua suposta filha, abaixou sua mão e virou-se para a menina de pele alva e roupas negras, Bem, creio que agora tenho de cumprir minha parte, não é mesmo? Não tenha medo, dê-me sua mão Sophia, vou lhe mostrar aquilo que quer saber, um sorriso suave surgia nos lábios da figura vestida de negro, ele era loiro antes? Sophie se impressionou quando olhou para ele e percebeu seu cabelo encaracolado, dourado como o ouro, era intrigante como no meio de tantos pensamentos ele havia mudado aos olhos de Sophia, ele se abaixou e ficou na altura da menina, estendeu a mão e tocou na testa alva da garota.
Era no mínimo estranho para Sophia alguém se propor a explicar tudo que ela queria saber, ainda mais sendo ele o pai de Lygia, sem duvidas uma situação impar, ela se impressionou com a calma que dominava seu corpo e mente naquele momento, antes tudo era incerto, volátil, caótico, quando o homem se abaixou ela ficou parada, esperou até ele fazer algo, ela nunca havia se sentido daquele modo, não tinha medo, parecia que tinha vencido ele, ou pelo menos trancafiado ele, talvez alguma lugar de seu interior onde o medo não a afetava, as duvidas ainda estavam ali, mas Sophia as ignorava, um novo conhecido agora surgia, a determinação, a coragem, ela se sentiu destemida naquele momento em que aquela figura de cabelos dourados pôs o polegar em sua testa.

18 comentários:

Gabriela Martini disse...

Adorei o blog,bem legal.
Tem ideologia mais n deixa ela tomar conta do conteúdo todo,pefeito.
segui champs -y

Vinii Martins disse...

Muito bom o blog! Realmente, você escreve bem. E como a Gabriela disse, você tem ideologias (boas), mas não deixe que elas tomem conta de todo conteúdo.

Macaco Pipi disse...

eu faria uma série ou um filme com isso aí!

MENINA LESBICA disse...

:O como sempre otimos textos, ja to acompanhando o blog a um tempoinho..

adoro , beijos

Leonardo Dognani disse...

acho muito legal qndo se expões contos continuados em blogs =)
.
ainda mais de histórias com esse estilo =)
.
espero que de tudo certo =)
.
abs

Roni disse...

Sei-la, só respondendo a galera de cima. Ideologia aparece em quer texto, o autor só não pode perder a mão. Tem um conto do gregório bacic que fala da hipocresia da classe média fissurada por segurança, muito loko, só não me lembro o nome. O seu texto vai bem, não saberia fazer uma critica para falar q ta certo e o q esta errado, tem muitas coisa q me encomoda, mas tem muito mais q me agrada, e eu to falando em termos de deixar a leitura fluir, mas nem todos os autores são faceis. No geral seu texto é bom.
Vc passou no meu blog estes dias, valew pwlo comentário...estou te seguindo.

Luanne de Cássia disse...

Você realmente tem talento, escrever contos/livros, essas coisas requer um cuidado com detalhes e coisas afins, para que a história flua sem deixar a desejar em alguns pontos. Vo~cê tem esse talento, meus sinceros parabéns (:

Data Clipe! por Conrado Cooper disse...

gente, registra essa historia e faz um filme, muita grana na certa

Luiz Brisa disse...

muito da hora
mada p/ uma editora
xD

Contos de Dachy disse...

Muuito bom, apresente para algum editor de filmes.

karina de lima disse...

Admito não li a parte 1 , mais adorei essa , parabéns




http://blogdakarinadelima.blogspot.com

♰'Verônica Barboza disse...

Curti a história de Sophie...
tanto essa qnto a primeira parte!

intée

Luiza Shaddix disse...

massa a historia me lembra uma pessoa da minha sala que conheço :x kkkk

massa seu blog meio rockinho, bjx

http://diariodashaddix.blogspot.com

Srtª Flor de liz disse...

Muito interessante seu blog
Parabéns

http://flordelis02.blogspot.com/

alleh-star disse...

Adorei, blog de contos!

;D

Seguidooo!

Sucesso!

gabis_marga disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
greg disse...

já comentando nessa parte, mas vou ler a parte 1 pra ficar por dentro de tudo, mas ta mto bom a cronica, parabéns!!
http://naosentindo.blogspot.com

Francorebel disse...

Bom texto, com descrições muito bacanas... fazem a gente entrar no clima de suspense... valeu!