..Bem vindo ao mundo invertido, surreal, abstrato e desconexo que surge a partir desta realidade imaterial.. cada vez mais invertido, surreal, dadaista,expressionista, abstrato, desconexo e subversivo, com muito orgulho disto..

25 maio, 2010

Diario de um perdido #16


Após alguns dias sem postar venho a vossa presença novamente expor alguns pensamentos em forma de palavras, ou pelo menos tentar expressar tudo que se passa na minha mente agora por uma forma grafada e compreensível.
Primeiramente quero justificar minha ausência na blogsfera, creio que todos têm perguntas em nossas mentes, perguntas estas que vão acumulando no decorrer de dias, meses, anos, perguntas que sem termos as respostas acabam sendo cobertas pela multidão de trivialidades cotidianas desnecessárias, uma vez elas lá em baixo começam a impregnar tudo que tocam e assim infectam até as trivialidades com certas interrogações.

Viver em um mundo dominado por interrogações não é algo que nossa sociedade possa enxergar com bons olhos, as metas de vida são tão pré estabelecidas quanto o fato da morte, nascer, crescer, estudar, trabalhar, achar um amor, ter filhos, morrer, bem este é um esquema bem simples das coisas que a grande maioria das pessoas usam para desenvolver suas vidas, uma conclusão bem rápida que podemos tirar é que nem todo mundo segue essa ordem, alguns até deixam de cumprir elementos do esquema de vida, mas a grande maioria ainda segue isto.
Claro que você irá relutar em ver como a sua vida é baseada em metas tão simples, tão banais, sem significado às vezes, muitos têm aspirações maiores que estas apresentadas e é por isto que as duvidas antes citadas nos deixam mal, implantam a duvida dentro de você, faz tudo perder os tons de cor, a importância se perde na trivialidade, a banalização, ignorância, tanto nome para algo tão simples duvida.
Então, após sobreviver mais uma vez aos espasmos causados por questões do passado estou de volta com o blog, espero não ter desapontado vocês demais, creio que agora estejam ainda mais curiosos sobre o que irá acontecer em meus contos, então, vou começar a escrever.

Nenhum comentário: