..Bem vindo ao mundo invertido, surreal, abstrato e desconexo que surge a partir desta realidade imaterial.. cada vez mais invertido, surreal, dadaista,expressionista, abstrato, desconexo e subversivo, com muito orgulho disto..

15 maio, 2010

Diario de um perdido #10,5


Em meu post de hoje como em todos os outros vou falar de coisas aleatórias que irão surgir em minha mente no período linear de tempo que irá ocorrer entre este ponto e o fim do próprio post, espero que gostem e aproveitem.
Hoje o dia foi um tanto banal e sem fatos relevantes, poderia citar vários feitos tão triviais quanto abrir uma garrafa de refrigerante ou até sentar no sofá para ter minha dose de informações desnecessárias na TV, mas como sou uma pessoa que não dá valor a coisas tão inúteis, prefiro nem comentar sobre estes fatos.
Hoje de uma semente que foi plantada por um filme germinou e cresceu em minha mente, este filme falava sobre a segunda guerra mundial, então alguns fatores e conclusões ali relatados conseguiram sobreviver nessa terra cinzenta que existe dentro da minha cabeça e criarão algumas folhas e assim algum ar respirável em meio aquele gás saturado pelos acontecimentos cotidianos.

Essa leve brisa perece que conseguiu dar-me um pouco de razão renovada e fez algo que nunca havia notado aparecer na minha frente, foi algo tão súbito que precisei de alguns momentos para recompor minha concepção material para ter base e aplicar esse novo fator agora tão evidente.
Como um simples repassar de paginas vi tudo aquilo que estava ligado a esse novo fato, uma imagem veio rapidamente em minha mente, era uma arvore, uma imagem um pouco simbólica e abstrata, mas eu compreendi instantaneamente o seu significado.
Uma palavra apenas para definir oque me fez ter essa compreensão tão vasta sobre a realidade da natureza humana, prazer, é isto mesmo, aquilo que nós sentimos, aquilo que procuramos, aquilo que aprendemos a dar valor, aquilo em que nos viciamos desde crianças, o simples e tão honesto prazer.
Não duvido de que você pode estar achando isto um tanto louco ou pelo menos estranhando esta conclusão, provavelmente esperava algo mais transcendental, quem sabe algo menos carnal ou tão pagão quanto o prazer.
Todos sabemos que o prazer sempre foi ligado a carne, não é atoa que muitos dizem “os prazeres da carne”, mas se você retirar essa visão religiosa que liga a pureza á algo fora do corpo mortal, podemos ver claramente que a nossa sociedade só funciona pela existência deste, vamos chamar de fato, o prazer é um fato humano, algo que não podemos negar é a nossa necessidade de ter prazer.
Muitos dizem que se não fosse essa capacidade nossa raça não teria evoluído tanto, eu sou um dos que concordam com isto, vejamos bem, se não fosse o prazer que o ato sexual produz não teríamos nos proliferado ao ponto de começarmos a ter oportunidade de adquirir uma massa cerebral que pudesse se desenvolver pelo fato de estarmos ingerindo mais que necessário.
Enfim o ato do prazer fez a roda da sorte girar parar os seres humanos de antigamente e faz isto conosco hoje, nascemos, crescemos, estudamos, trabalhamos, tudo isto para que? Para termos em alguma parte da vida algo que possamos chamar de prazer, algo que nos faça sentir satisfeitos, seja apenas uma resposta para perguntas ainda não respondidas ou apenas uma mulher que te faz rir no final do dia.
Apenas estamos em um mundo que procura o prazer, a satisfação, chame como quizer, sei que você entendeu a idéia da coisa.

Nenhum comentário: