..Bem vindo ao mundo invertido, surreal, abstrato e desconexo que surge a partir desta realidade imaterial.. cada vez mais invertido, surreal, dadaista,expressionista, abstrato, desconexo e subversivo, com muito orgulho disto..

05 maio, 2010


Mergulhando mais fundo cada vez que olho para cima, me pergunto, porque cometi este ato insano, este ato de entrega, se doar desse jeito não era a intenção primaria, então alguém me ajude a descobrir o porquê, o motivo de minha prisão nas profundezas desta duvida sem precedentes.
Antes tudo era folheado com tons de prata e ouro, agora tudo não passa de uma mescla de sombras e amargura, os momentos suaves de sanidade ainda me libertam quando me entorpeço me apegando em minhas fantasias surreais.
Flores florescentes se misturam com as luzes das estrelas imperfeitas me acalentando em suas mãos e retirando momentaneamente toda a escuridão que está ao me redor.

Me sinto forte enquanto minha razão luta pela supremacia do poder em meu interior, muitos antes diziam que as cores da morte eram o vermelho e o negro, hoje percebo que a morte real está no esquecimento, no branco, a falta de cor, falta de lembranças que estes breves momentos me proporcionam.
Límpida reflexão que me conduz mais profundamente ao meu desespero etéreo, perdido dentro dos sonhos, perseguindo sombras passadas, fugindo do futuro incerto.

Um comentário:

Achmounein disse...

Fugindo do futuro incerto?
Lembrei-me do seu comentário em meu texto...Pq fugir de uma coisa que é tão incerta, que não existe?
Creio que dor maior existe qndo vc é esquecido, pq é uma morte em vida...Qndo tudo e todos que vc esperava estarem com vc, e ter vc... Simplesmente não existem mais, não pra vc...É viver em preto e branco...É talvez não viver...