..Bem vindo ao mundo invertido, surreal, abstrato e desconexo que surge a partir desta realidade imaterial.. cada vez mais invertido, surreal, dadaista,expressionista, abstrato, desconexo e subversivo, com muito orgulho disto..

17 maio, 2010

Diario de um perdido #13


O dia está nublado, as nuvens variando em seus tons de cinza, a luz sendo filtrada e se tornando mais suave, um dia desenhado em tons intermediários, nada de extremos, apenas o necessário, um pouco de tranqüilidade, até mesmo certa nostalgia vem tingindo alguns pontos da casa, um clima bem agradável, não como se negar.
Palavras mergulhadas em lembranças de que mais podemos falar em um clima tão suave?
Observando a luz que entra pela janela, quase posso ver os flocos de poeira que fluam no ar imperceptíveis para alguém desatento, uma musica suave sobre dias felizes embala toda esse sentimento tranqüilizante, um pequeno personagem de animação em forma de enfeite me observa de baixo, as cores aleatórias que surgem no média player tão inseguras de suas permanências, tão caótico e ao mesmo tempo tão seguro.

Perdendo-me em um simples momento de observação e ainda estou aqui no mesmo lugar, sentado, mãos que falam.
Olhar desfocado, adentrando cada vez mais profundo na irrealidade significativa destes objetos triviais, quem sabe uma hora eu saia deste torpor e volte a este mundo que muitos chamam de realidade, mas por enquanto fico por aqui com meu olhar sem contraste, sem nitidez e tão sóbrio, sobre tudo que está e aquilo que não está aqui.
Falei antes sobre nostalgia, agora as cores somem aos poucos, dando lugar á uma sensação de ardência, uma dor, quem sabe, acho que as lembranças querem sair, querem entrar, querem voltar a fazer parte do meu presente, mesmo que só por um instante, só uma recordação, apenas eu, sem mais ninguém, sem vida, apenas a sensação, só eu.
Triste definição, as vezes o passado por si só torna-se triste, simplesmente por ser apenas uma recordação, sei que não sou o único a sentir isto, quem sabe o único agora, quem sabe o único aqui, quem sabe o único por este motivo, mas estas são outras questões.
Enfim, quando o fim chega nó sabemos e por este motivo me despeço, até a próxima.

4 comentários:

Arthur D'mello disse...

o dia está cinza mesmo e muito nostálgico e melancólico,
espero q amanhã o céu abra.

Cuchila Blog disse...

Texto muito inteligente, parabens
[b][red]http://www.cuchila.blogspot.com/

O melhor do Humor, e sem mentira ! o melhor mesmo
aceito Desafios!

JaCoNa disse...

Nossa... Tu fala dos sentimentos humanos c/ uma profundidade q chega a ser sufocante. E isso é um elogio...
A gente vai lendo teu texto e meio q vai sentindo um aperto... pelo menos eu me sinto assim1 A maneira q tu usa as palvras é bastante perspicaz... Parabéns!
Esse eu consegui assimilar mais do q aquele anterio no ql comentei! Mas a qualidade continua excelente! =)
Sucesso!!

Laís disse...

Parabéns pelo texto e pelo blog!!!
Beijos