..Bem vindo ao mundo invertido, surreal, abstrato e desconexo que surge a partir desta realidade imaterial.. cada vez mais invertido, surreal, dadaista,expressionista, abstrato, desconexo e subversivo, com muito orgulho disto..

10 fevereiro, 2011

Cronicas de LuneReal : Relatos de Guerra #066



As explosões ainda alumiavam o céu noturno, invadindo nossas percepções e nos obrigando a perceber que a destruição seguia incansável como o manto de NIX, cada vez mais espalhando a escuridão entre aqueles que antes conseguiam ver as poucas luzes de esperança no meio da fumaça fúnebre dos bombardeiros.
Enquanto as pequeninas estrelas que surgem quando os artefatos bélicos tocam o solo desaparecem em um clarão violentamente belo, percebe que já não vejo tudo isto como antes concebia a dita guerra por um mundo melhor, tristemente assumo que sou tão parte da entropia que reina e domina todos os acontecimentos que creio que consigo tocar as forças que guiam as ondas de destruição, tão firmemente fluentes pelos olhos daqueles que foram escravizados pela sua própria sobrevivência que se entregaram as forças inimigas da criação e acabam por virarem paladinos banhados pelo oposto direto da gênese universal.
Tão certos de que venceram a luta, todos gritando e correndo uns contra os outros em meio às explosões e tiros, uma bela cena para a deusa que controla os fios de suas marionetes, um ritual que só mostra o quanto os lados estão friamente errados, errados em deixar-se dominar? Ou errados por se deixarem a chegarem a este ponto?

As vezes me pego acreditando que somos ligados a isto tudo no momento de nosso nascimento, tão ligados a entropia quanto a gênese, ao fim e o inicio, o triste é que para descobrirmos o valor de ambos temos que vivenciar tais fatos inumanos, tão fora de nossa moral consensual, adentrar nas portas do caos e sair por entre os reinos onde podemos mostrar nossa natureza real, a dualidade da existência.
As explosões acabaram,  já ouço o grito falando que é nossa vez de dançarmos no ritual de morte, sangue e fogo que está lá embaixo, bem, acho que é um adeus, vou me entregar para a natureza, é tão bom fazer parte de algo maior, se sentir uma parte da história, não é mesmo?

Relatos escritos por Lanbert Hitz , soldado das Forças Unificadoras , Bombardeio a Cidade de Burgon 

9 comentários:

ρσєтα υяbαиσ disse...

Realmente em uma guerra não existe certos e errados, vidas se vão, seres humanos morrem por um motivo que vai la ver nem tão nobre assim . Penso que não vale a pena deixar que as coisas fujam do controle a este ponto . As vezes soluções viáveis pedem medidas drásticas, sera que é possível resolver todos os nossos problemas sem termos que ver o sangue rolando .

Penso que nenhuma uma vida no mundo tem valor, quando a guerra for iniciada por conflito de interesses . É por isso que juramos defender nossa patria, porque no contrato inclui interesses que as vezes não são nossos e sim de toda uma minoria que abrange a maior parte do Capital do país, e a menor parte territorial do mesmo .

poetaurbanoo.blogspot.com

seguindo .

Rubi disse...

Um texto complexo, mas muito interessante.
Numa guerra não há vencedores. Mesmo que uns saiam vitoriosos, o que se perdeu de vida, cultura ... não pode ser recuperado.

Uma vez vi um filme, eu acho que falava sobre isso. Uma passagem me deixou bem espantada. Um homem , pai de família trabalhava fazendo armas. E essas armas eram exportadas, coincidentemente, seu filho foi pra guerra e morreu com um tiro de uma arma que ele mesmo tinha feito.

Enfim, gostei muito do teu blog.

Karla Hack dos Santos disse...

Mais um ótimo texto seu!
Incrível como quando o assunto é guerra insistem em vencedores e perdedores... Mas, o que resta é algo neste entremeio e inócuo...

;D

Juliana S . disse...

na Guerra todos saem perdedores .
otimo post!
otimo ponto d vista

Valdo Siqueira Piske disse...

Parabéns pelo Post e pelo Blog...
Viva a PAZ...

Blog Compartilhando Idéias
http://valdopiske.blogspot.com

Xiclique disse...

Cara, que coisa "profunda", mas estão errados pelos dois motivos que vc citou...

----------------------------------------------
http://xiclique.blogspot.com

rubens disse...

rapaz mas que legal seu texto! Vc escreve muito bem, continue assim! Parabens amigão!

Se vc quizer conhecer meu blog passa lá!

Anjo Noturno disse...

Uma gerra só traz tristezas, vidas que se perdem não podem ser motivos de "ganho" pra ninguém.
Passa lá tbm... ;)
http://estigmaangel.blogspot.com/

Naírla Silva disse...

Não há ganhadores na guerra, mesmo os que se sentem vitoriosos, são perdedores..

http://coposcheiosdevodkaerocknroll.blogspot.com/