..Bem vindo ao mundo invertido, surreal, abstrato e desconexo que surge a partir desta realidade imaterial.. cada vez mais invertido, surreal, dadaista,expressionista, abstrato, desconexo e subversivo, com muito orgulho disto..

29 junho, 2013

Diarios de um perdido #48

(29/06/2013)

Agora estou aqui, preso entre o silencio e a dor antecipada do risco,vivendo um momento singular, efémero e totalmente extrapolado. somente mais um lamento que surge entre a ausência de algo e a presença de alguma existência não esperada, dormente e ignorada por mim.

o vento artificial que sinto me traz uma realidade distante, dias em que sonhava te levar para a areia calmante escutar o som das ondas, mas são apenas lembranças. as lagrimas que derramei e derramo agora, novamente afirmando minha incapacidade de sair desse estado, serão ignoradas pois ninguém sabe que elas existiram. alem de mim ninguém poderá presenciar esse fluir de sentimentos que se esvai e flutua sobre o ar ate desaparecer no rio do esquecimento eterno.

não tem nenhuma importância toda a dor que essas agulhas molhadas causam ao meu ser, afinal, estou errado e isso sempre destrói meu direito de sentir algo. Eu deveria ser provido de algum dispositivo que evitasse esses sentimentos inúteis, já que ninguém se importa porque eu deveria possuir tais impedimentos?

é uma dor de momento, um grande e longo momento que já dura alguns meses, vai passar quando um novo momento começar, aí sim haverá alguma questão nova para sentir e lamentar. por agora só tenho esses reflexos bobos de uma criança que clama por um afago e um pouco de atenção, mesmo que falsa ou imaginaria. 

Nenhum comentário: